Imposição de páginas – parte 1

Entenda o que é e como utilizar a imposição de páginas nos programas mais populares

Por Ana Cristina Pedrozo Oliveira
Fonte: Site Revista Publish

O processo de produção de uma peça gráfica editorial possui várias fases que começam na coleta de informações junto ao cliente, passam pela criação, layout, artefinalização, geração de matrizes, impressão e acabamento. Dessa forma, parece fácil realizar qualquer material impresso. Porém, essa análise é superficial e serve somente para começar o estudo do processo de produção. Na realidade, cada uma das etapas de produção possuem sub-etapas.

Um exemplo é a imposição de páginas, que pode ser fascinante para uns ou horripilante para outros. Imposicionar é ordenar as páginas de uma publicação para que tenham o melhor aproveitamento de papel possível e que formem, depois de serem dobradas, os cadernos que posteriormente serão alceados, grampeados ou colados e refilados. Os cadernos são formados, na maioria das vezes, por uma quantidade de páginas múltiplas de quatro, pois, na imposição mais simples, a lâmina, é formada por quatro páginas.

Os cadernos mais comuns são os de 8, 16 e 32 páginas, que são resultado das dobras cruzadas realizadas na folha impressa. Porém, é possível utilizar dobras combinadas (paralelas e cruzadas) para formar cadernos com número de páginas diferentes das citadas anteriormente.

Como os cadernos são resultado das dobras realizadas na folha de impressão, o número e o tipo de dobra estará vinculado à dobradeira, equipamento que será utilizado no processo. Quando a impressão é realizada em uma máquina plana, a folha será retirada da impressora e colocada em uma dobradeira. Do outro lado, se a máquina for rotativa (alimentada por bobina) a seqüência de dobras será feita em uma dobradeira acoplada na saída da impressora.

Outro fator interessante é a imposição de página para impressão digital. Nesse caso os formatos de papéis são mais limitados e os sistemas de dobras também. É importante que se observe o tipo de equipamento que será utilizado para impressão da publicação, pois vários modelos possuem acabamento em linha, incluindo as dobras obviamente.

Imposição em aplicativos
InDesign

A imposição de páginas no InDesign CS3 gera um arquivo pronto para impressão, sendo possível criar um PDF ou um PS (para posterior confecção de um arquivo PDF, através do Acrobat Distiller, por exemplo).

Um dos problemas apresentados nas versões anteriores é o fato de fazer corte de imagens espelhadas, ou seja, que ficavam posicionadas em duas páginas, mas que no momento da imposição deveriam ser cortadas pois seriam impressas separadamente. Esse problema foi resolvido na versão CS3.

A guia Setup contém informações importantes para a imposição como quais páginas serão imposicionadas, inclusão de páginas brancas (Print Blank Printer Spreads) e qual o tipo de seqüência das páginas.

As opções nesse caso são:

2-up Saddle Stitch: cria uma imposição de página que determina que duas páginas fiquem lado-a-lado (spread), utilizando a primeira e a última página do documento como referência. Esse tipo de imposição é utilizada quando os cadernos da publicação serão intercalados e o acabamento do dorso será o grampo

2-up Perfect Bound: como a opção anterior cria uma imposição de duas páginas lado-a-lado, mas baseada em um número específico de páginas por caderno (Signature Size). As opções disponíveis são quatro, oito, 12, 16 e 32 e se a quantidade de páginas da publicação não for suficiente para geração dos cadernos necessários serão acrescentadas páginas brancas no final da imposição. A partir dessa opção é gerada uma imposição em que os cadernos serão sobrepostos e a lombada será colada ou costurada.

2-up/3-up/4-up Consecutive: cria uma imposição de duas, três ou quatro páginas seqüencialmente. É útil para criação de folhetos com várias dobras paralelas (janela ou sanfona) e que foi diagramado com cada face do folheto como uma página.

Nessa guia existem também as opções de colocar espaços entre as páginas para fazer uma compensação de fresa, por exemplo, em publicações com lombada colada (Space Between Pages) e a possibilidade de determinar as marcas de corte e sangria, bem como os valores das mesmas (Automatically Adjust to Fit Marks and Bleeds). Na guia Preview é possível fazer a visualização da montagem e na guia Sumary são listadas todas as opções que fazem parte da imposição das páginas da publicação

CorelDraw
Com origem no software Ventura, a imposição no CorelDraw é feita através do comando Print / Imprimir. O botão Print Preview / Visualizar Impressão disponibiliza uma tela de opções para gerar a montagem. Para usar Step & Repet de uma página construída no CorelDraw é necessário escolher a opção Imposition Layout Tool / Ferramenta Layout de Imposição. A visualização muda para um traçado simulando a montagem.

Prático para a produção de cartões de visita, na barra de propriedades aparecem algumas opções específicas como a possibilidade de colocar quantas linhas e quantas colunas serão utilizadas para duplicar a página. Na visualização de montagem, ao clicar no ícone da tesoura, aparece na barra de propriedades a opção para colocar um valor para separação das páginas na imposição, caso necessário.

Para colocação de marcas de corte, registro, escalas tonais e densitométricas é necessário clicar no botão Marks Placement Tool / Ferramenta Posição das Marcas . As opções das marcas estarão disponíveis na barra de propriedades
Caso queira fazer a montagem de várias páginas diferentes basta criá-las em um mesmo documento, colocar as que serão duplicadas no comando Print / Imprimir e fazer a montagem conforme indicado anteriormente.

Caso seja necessário fazer montagens para encadernação de publicações gerando cadernos, as páginas da publicação devem estar todas no mesmo arquivo e utilizar o botão Imposition Layout Tool / Ferramenta Layout de Imposição. A barra de ferramentas apresenta o tipo de montagem e os tipos de encadernação (Saddle Stitch e Perfect Binding).
A imagem a seguir demonstra uma montagem utilizando Perfect Binding com cadernos montados em 8 páginas na frente e 8 no verso.

Quark Impose

O plug in da Quark para imposição de página faz parte do Quark Print Collection que deve ser instalado sobre QuarkXpress 7, Adobe Acrobat 7 ou 8. Quando o plug in está instalado sobre o QuarXpress, aparecerá no Menu Edit o comando MarketIt Styles
Nessa opção será possível criar um traçado padrão e gravar suas características para serem utilizadas como base para montagens posteriores. É possível escolher os tipos de marcas de corte, sangria, área de impressão (trim), espaços de margem entre outras opções. As marcações são facilmente escolhidas e arrastadas para uma área de visualização que constrói o traçado. O próximo passo é salvá-lo para ser utilizado no momento da montagem.

Para fazer a montagem das páginas é necessário estar com a publicação diagramada no Quark com todas as páginas no mesmo arquivo. No menu File aparecerá o comando Impose que será utilizado para acionar as ferramentas do plug in.
A guia Preview permite visualizar como ficou a montagem e permite configurar quais páginas serão imposicionadas.

Configuração específicas sobre a montagem podem ser escolhidas na guia Layout, que é dividida.
Nessa guia é possível escolher visualmente quantas páginas irão compor a montagem e o botão MarktIt permite aplicar o traçado construído anteriormente com o comando MarkIt Style.

Em General é possível escolher a encadernação como Perfect Binding e Sattle Stitch, por exemplo, e o tipo de montagem como frente e verso e tira e retira. Além de espaços de compensações de fresa, escadinha e sangria.Em Margins é possível colocar os valores de margens da montagem e em Gaps coloca-se os valores que deverão ficar entre as páginas na vertical e na horizontal, bem como entre os pares de páginas (spread).
Depois da montagem pronta, é possível visualizar a imposição na guia Preview. O botão Print permite a geração de um arquivo fechado com a imposição das páginas para saída.

Leave a Reply